quarta-feira, 31 de maio de 2017

Dia da Liberdade de Impostos. Neste 1º de junho shoppings darão descontos em mais de 1000 lojas.

Com o propósito de despertar a população para a alta carga tributária do Brasil e apoiar a simplificação tributária, será realizado, no dia 1º de junho, a 9ª edição do Dia da Liberdade de Impostos – DLI.

Com o propósito de despertar a população para a alta carga tributária do Brasil e apoiar a simplificação tributária, será realizado, no dia 1º de junho, a 9ª edição do Dia da Liberdade de Impostos – DLI.
Com a ação, que ocorrerá em mais de 1.000 lojas e 10 shoppings do País, o comércio varejista terá grandes descontos em estabelecimentos de 12 Estados do País e no Distrito Federal. Na prática, os produtos terão até 80% de desconto. Além disso, postos de gasolina, que aderirem ao Dia da Liberdade de Impostos, comercializarão combustível com cerca de 40% de desconto. Os preços, bem abaixo dos praticados normalmente, equivalem ao valor dos impostos embutidos nos produtos.
De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT, em estudo do ano passado, os brasileiros trabalharam 153 dias do ano apenas para pagar os impostos que consomem.
De acordo com a coordenadora da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL Jovem do Ceará, Fabiana Lucas, o movimento foi criado para mostrar a alta carga de impostos que pagamos: “Nossa meta é fazer um alerta para que essa carga tributária seja revertida para a população. É complicado viver em um País onde 40% do salário do trabalhador são destinados ao pagamento de impostos, ou seja, o consumidor trabalha cinco meses para pagar tributos e não tem o retorno nas estradas, nas ruas, na saúde e na educação. Isso precisa mudar”.
O Brasil figura na lista dos países que possuem uma das maiores cargas tributárias do mundo. Para se ter uma ideia, até o dia 31 de maio já havia sido arrecadado R$1 trilhão em impostos no Brasil.
A alta carga tributária inibe também o investimento dos empresários em seus negócios e na geração de empregos, como mostra uma pesquisa realizada recentemente pelo Serviço de Proteção ao Crédito – SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas – CNDL: oito em cada dez empresários de varejo e serviços consideram importante a reforma tributária. O estudo aponta que 77% dos entrevistados acreditam que a reforma melhoraria a economia do País de alguma forma, sendo que, para estes, os principais resultados positivos seriam a geração de empregos (60%), o aumento na capacidade de investimento nos negócios (41%) e incentivo na criação de novos negócios (38%).
Participarão do DLI, no dia 1º de junho, os Estados de Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul.

Fonte: Portal Dedução

Nenhum comentário:

Postar um comentário